Na cascata de pedra
Meus passos de espuma.

Enquanto os sóis se apagam
E os satélites da loucura
Bebem o azul das flores;
Enquanto a goteira
Pinga minutos em minhas mãos
E a alma se evapora
Dos olhos abertos;
Enquanto a música do sangue
Gasta meu silêncio:

Na cascata de pedra
Meus passos de espuma.