PAINEIRA

Música: Eduardo Santhana

Na paineira de teus olhos
Anda a vida passarando,
São tardes de alumbramento,
Trovares de vir chegando.

São apenas viageiras
Pousando em cantar de gesta,
E sorrisos aportando
Com sentimentos de festa.

São apenas distancieiras
Indagações de acalanto;
São certezas regressando
Ao ninho do próprio espanto.

É o existir que se faz
Milagre de estranha faina,
São encantos habitando
Os teus momentos de paina.