Rodrigo Leal Rodrigues - Prefácio "Aquele Menino"

Rodrigo Leal Rodrigues - Prefácio do Livro "Aquele Menino"

Em qualquer parte deste Brasil imenso onde se pronuncia o nome de Paulo Bomfim o associamos imediatamente a Poesia e a Beleza. É inevitável.

Afinal há mais de 50 anos desde “Antônio Triste” que ele vem espalhando aos quatro ventos o que de melhor tem a Poesia brasileira contemporânea.

No seu livro “50 anos de Poesia” já agora em segunda edição, a capa tem uma ilustração de Tarsila do Amaral. Na capa deste livro “Aquele Menino” vem um retrato de Paulo Bomfim pintado aos 18 anos, por Annita Malfatti.

Hoje, decano da Academia Paulista de Letras, a sua vida confunde-se com a vida da cidade de São Paulo. Os filhos mais ilustres desta cidade, os que realmente contaram como sonhadores da grande metrópole, foram ou são, seus amigos e companheiros.

Este livro completa o perfil do poeta e do escritor. Em cada crônica a beleza corre solta e às vezes nos emociona até as lágrimas.

“E nós teimamos em lutar as mesmas lutas absurdas, investindo contra os moinhos de vento da rotina, contra os erros da espécie humana, contra os dragões dos nossos próprios defeitos. Lutas inglórias que nascem e morrem entre dois silêncios.”

Não adianta pensar-se em Paulo Bomfim como escritor. Porque mesmo como escritor, ele é um grande poeta. Um dos maiores do Brasil.