Raul Cutait homenageia o poeta no dia 30/9/2014

Palavras que Dr. Raul Cutait escreveu no dia do aniversário do poeta Paulo Bomfim, em 30 de setembro de 2014 no Tribunal de Justiça de SP.

raul cutait na folha 77a76Ao amigo Paulo

Conhecia-o apenas de nome e de poesias. Nosso primeiro contato foi você me mostrando a impressionante biblioteca de nossa querida Academia Paulista de Letras. Que privilégio ter sido guiado por você, que com um constante sorriso procurava me deixar à vontade naquele recinto sagrado que um dia eu também compartilharia! Ao longo destes anos, um profundo e sereno afeto me aproximou de você, estimulando-me, atento, a absorver suas falas e aprender com sua cultura e erudição. E, com esses sentimentos, digitei algo que me ocorreu enquanto na bela homenagem de aniversário no TJ todos se comportavam como verdadeiros súditos de um príncipe, o nosso príncipe.

Anatomia incompleta do Paulo

Paulo não passa despercebido, mesmo escondido por sua extrema discrição. Examino-o cuidadosamente, de cima para baixo, procurando desvendar alguns de seus segredos.

Encontro lá no alto os cabelos cheios, que nunca vi esvoaçar, pois estão sempre bem penteados, como convém a um nobre. Desço.

Visualizo logo abaixo um cérebro privilegiado, que acumula conhecimentos, que pensa, ordena suas mãos a escrever, com emoção e sabedoria. Desço.

Vejo então seus olhos, sempre brilhando, como convém a alguém que a outros ilumina. Desço.

Encontro, encoberto por seu paletó, o coração que, poeticamente, leva sua mensagem de alegria de vida a cada uma de suas células. Desço.

Um pouco mais abaixo, percebo escondido, seu estômago, que com frequência é acariciado junto com os de seus amigos pela comida que só a Lucia sabe fazer e servir. Desço.

Encanto-me com suas pernas mexendo-se com rapidez, levando o corpo ágil e de postura infantil para lá e para cá.

Paro e agora examino-o de baixo para cima e o que vejo é um ser pleno, que mesmo antes de existir já inspirava o Deus de todos nós.

RAUL CUTAIT