Décio Celidonio faz acróstico para o poeta

Aposentado que estou, dedico-me hoje em dia à literatura. Envio um acróstico que fiz em homenagem ao Paulo Bomfim, o poeta de São Paulo (como se orgulha de ser conhecido) ao completar 85 anos. Foi grande amigo do Guilherme de Almeida (Bandeira da minha terra,Bandeira das treze listas...) e cultiva com amor a memória dos paulistas.

Décio Celidonio (Coronel PM Reformado, Presidente da Sociedade Veteranos de 32-MMDC)

BOMFIM (poeta de São Paulo)

Príncipe dos poetas brasileiros,

Amigo fiel das treze listas,

Usando o talento inato dos artistas

Louvou, em versos, o feito heroico dos paulistas,

Ousados guerreiros constitucionalistas.

Bem falou da luta heroica,

Onde vidas se perderam,

Mas quando o amor á liberdade

Falou mais forte que o temor da morte.

Isso imortalizou, embora com sabor amargo,

Martins, Miragaia, Drausio e Camargo!